Copa Airlines tem piloto formado no Aeroclube de Juiz de Fora

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

O Aeroclube de Juiz de Fora já formou mais de 12 mil pilotos, e eles estão por todas as partes do mundo, trabalhando com aviação civil e obtendo sucesso em suas carreiras. Um dos grandes exemplos é o atual piloto da Copa Airlines, Ricardo de Carvalho Júnior. Ele começou seus estudos no Aeroclube de Juiz de Fora em junho de 2012 e, hoje, está na posição de primeiro oficial da Copa Airlines, empresa na qual já acumula mais de 3.500 horas de voo, mil delas em Boeing 737 por 24 países das Américas. Sediada na América Central, Copa Airlines é uma das principais companhias aéreas das Américas.

Ricardo lembra que seus estudos no Aeroclube de Juiz de Fora aconteceram durante o período de junho a outubro de 2012. Ele realizou os cursos de Multimotor, Voos por Instrumentos (IFR) e cheque de Piloto Comercial/Multimotor IFR. “Na época, o Lopardi era instrutor Líder, e o Douglas Messias tinha assumido a presidência após a última gestão. O Aeroclube estava se reerguendo depois de um período complicado financeiramente e de crise na aviação mundial”, lembrou. Atualmente, Leandro Lopardi é Presidente do Aeroclube de Juiz de Fora.

Ricardo explica como foi sua chegada à instituição: “fiz as horas de Multimotor e IFR para poder realizar o voo de cheque do curso de Piloto Comercial. Uns dias antes do agendado para começar a voar o Twin Comanche, a aeronave se acidentou em Jacarepaguá. Mas como eu já tinha pago, acabei ficando direto no aeroclube”. Durante o período de manutenção da aeronave, ele conheceu muitos alunos que são seus amigos até hoje, e todos voando em alguma linha aérea. “Os instrutores também sempre conseguiam uma boa posição saindo do aeroclube”.

Copa Airlines

Depois de checar as carteiras em Juiz de Fora, Ricardo voltou para sua terra natal, Rondônia, e foi contratado por uma indústria dessa cidade para voar exclusivamente. Ele voou as aeronaves Seneca V, Matrix, Minuano e Pilatus PC-12, durante três anos.

Durante o período que voou no norte do Brasil, ele teve a oportunidade de realizar missões que nem todo piloto tem a oportunidade de experimentar, como, por exemplo, ser interceptado pela Força Aérea Brasileira nos seus A-29 Super Tucanos, no transporte aeromédico e no lançamento de paraquedistas a 15.000 mil pés.

Em dezembro de 2014, ele participou da seleção da Gol Linhas Aéreas, mas, infelizmente, mesmo após aprovado no processo seletivo, sua turma foi cancelada pela empresa. Depois, ele recebeu uma proposta para voar para um dos maiores empresários do ramo madeireiro da América Latina em meados de 2017, até receber uma proposta para trabalhar em uma empresa catarinense multinacional. “No começo de 2018, a Copa Airlines me convidou para o processo seletivo. Assinei o contrato com a Copa no dia 23 de abril deste ano. Estou na posição de primeiro oficial desde então. Nesse período, já acumulo mais de 3500 horas de voo, 1000 delas em Boeing 737, em 24 países das Américas”, afirmou, com orgulho.

Voar várias aeronaves

Para ele, poder voar várias aeronaves ao mesmo tempo durante os cursos práticos, como ocorre, atualmente, no Aeroclube de Juiz de Fora, é muito vantajoso. “Ser piloto é ser dinâmico. Nossa profissão é dinâmica. Cada aeronave te desafia de uma forma particular, e o mercado de trabalho é muito diversificado. Se o piloto-aluno pode ter essa noção que ele tem de se adaptar desde a sua formação, isso dá uma grande vantagem para ele poder ser dinâmico mais rapidamente à oportunidade de emprego e de ter um diferencial dos outros pilotos. Tão importante quanto à diversidade de aeronaves, é a oportunidade de aprender e voar aeronaves glass cockpit. A tecnologia já tomou conta até mesmo da aviãção geral desportiva. Então sair do aeroclube com essas habilidades é de extrema importância”, ressalta.

Mensagem para pilotos novatos

 “Sempre acredite em você! Você é o melhor do seu currículo. Foque no seu objetivo e não desvie e nem recue por nada, nem ninguém. Não dê atenção às notícias, previsões e estatísticas. Até você alcançar seu objetivo, muitos percalços vão aparecer. As dificuldades não cessam. Não desista! Elas vão passar e você vai conseguir.

A concorrência é grande, e só quem persevera e vai até o final consegue a tão sonhada carreira. Mantenha-se sempre preparado. Tenha isso como mantra na sua vida: esteja pronto! A oportunidade aparece rapidamente e você tem que ser rápido para agarrá-la. E não se esqueça que, com foco e perseverança, você vai chegar aonde quiser”.

Aeroclube de Juiz de Fora

Há 81 anos, o Aeroclube de Juiz de Fora é uma escola de aviação civil que prioriza a segurança e a qualidade profissional na formação de seus pilotos, oferecendo diversos cursos na área de aviação, como de Piloto Privado Avião e de Piloto Comercial Avião, além de proporcionar voos panorâmicos para a população de Juiz de Fora e região.

*Outras informações com o Aeroclube de Juiz de Fora pelos telefones: (32) 3233-1004 ou 99910-8001.

Texto: Flávia Cocate
Fotografias: arquivo pessoal do piloto

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Talvez, você também goste:
Busca por tags:

Deixe um comentário

Categorias

 

Posts em destaque

Como me tornar um piloto profissional?

Arquivo do blog

 

Galeria de fotos

aerobuero
aeroclube
Aeroclube_Aviões (171)
aeroclube_slider_7
aeroclube_81