Como a meteorologia impacta no planejamento de voo

Meteorologia aeronáutica
Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Você sabia que o mau tempo é responsável por cerca de um quinto dos acidentes aéreos? É por isso que estudar meteorologia e se preparar para lidar com adversidades é tão importante para os pilotos. Afinal, especialmente em voos comerciais, lidamos não só com a máquina, mas também com a responsabilidade de transportar vidas e bens.

Nesse post vamos te explicar como a meteorologia interfere no planejamento de voo e porque você deve entender do assunto antes de se tornar piloto.

A previsão do tempo antes e durante o voo

A aviação é um dos meios de transporte mais seguros e isso não é por acaso. Existem muitos conhecimentos e tecnologias envolvidas tanto na construção das aeronaves quanto na sua manutenção e uso.

No entanto, isso não significa que os riscos foram eliminados. Na verdade, eles são minimizados por esses mesmos recursos. Alguns deles são voltados para tornar a estrutura capaz de suportar condições meteorológicas adversas, outros visam dar suporte aos pilotos que irão guiar a aeronave.

Entenda a seguir quais são as situações com as quais os pilotos precisam ligar no seu dia a dia e como as tecnologias buscam ajudar no enfrentamento de obstáculos.

Situações comuns na aviação

A previsão do tempo pode tanto cancelar um voo quanto mudar a rota em pleno ar. A emissão de um alerta sobre a chegada de um furacão, por exemplo, pode gerar atraso ou remarcação dos voos até que os ventos fortes percam velocidade.

Esse tipo de evento meteorológico é comum em regiões como Estados Unidos ou Japão e causa grande destruição, colocando em risco a vida de quem está em terra firme.

Tempestades, raios e ventos fortes também podem forçar a mudança de curso de aeronaves em trânsito ou antes mesmo da decolagem. Outros eventos típicos são nevoeiro, turbulência, cortante de vento, trovoadas, formação de gelo, cinzas vulcânicas e chuvas.

Tecnologias que auxiliam o voo

Tanto dentro quanto fora das aeronaves existem diversas tecnologias e profissionais trabalhando para monitorar as condições climáticas e buscar soluções eficientes em um curto período de tempo.

Antes do voo, o piloto recebe um briefing (resumo) sobre a previsão do tempo para o trajeto e horário em que a viagem será realizada. Ele também pode fazer a leitura precisa de cartas, imagens de satélite e mensagens meteorológicas, além de utilizar sistema de radar meteorológico de bordo.

Do lado de fora, controladores de voo fazem o monitoramento 24 horas e auxiliam os pilotos via rádio caso haja perda de visibilidade, tanto durante o voo, quanto no momento do pouso.

Onde avaliar a previsão do tempo

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) indica que seja feita a leitura de informes de meteorologia sempre antes da decolagem, a tempo de fazer qualquer mudança que permita garantir a segurança do voo. Além disso, é fundamental conhecer as características do local de origem e de destino, a rota planejada e ao menos uma rota alternativa.

Alguns sites indicados pelo órgão oficial são:

  • Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica (REDEMET)
  • Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA)
  • Aviation Weather Center (AWC)
  • Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (Briefing diário ATFM)

Você também pode utilizar imagens de câmeras instaladas no aeródromo de destino que mostram as condições climáticas em tempo real. No entanto, esse recurso deve ser usado apenas como suporte, sendo proibido se embasar apenas em imagens.

Porque é importante estudar meteorologia aeronáutica

Segundo dados do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), houve 121 acidentes aéreos, entre 2007 e 2017, em que uma das causas consideradas foi o mau tempo. Destes, 38 foram provocados por avaliação inadequada das condições meteorológicas.

Isso pode acontecer tanto por falta de conhecimento, quanto por falta de informação, pressão externa ou excesso de autoconfiança do piloto que acaba induzindo ao erro. Por isso, estudar a fundo como interpretar dados meteorológicos e como utilizar esses instrumentos de voo é fundamental para evitar acidentes.

A disciplina de meteorologia está incluída no Curso Teórico de Piloto Privado do Aeroclube de Juiz de Fora. Conheça nossa plataforma de ensino à distância (EAD).

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Talvez, você também goste:
Busca por tags:

Categorias

 

Posts em destaque

Como me tornar um piloto profissional?

Arquivo do blog

 

Galeria de fotos

Slider