O que é preciso para se tornar um Piloto Privado

Curso de piloto privado
Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Se tornar Piloto Privado (PP) é a primeira etapa para quem deseja seguir carreira na aviação. Mas há também pessoas que tiram a habilitação apenas pelo desejo de pilotar um avião próprio.

Se você se identifica com um dos dois estilos de vida, entenda a seguir como realizar o curso, quais os pré-requisitos e o que a habilitação PP permite fazer.

O que faz um Piloto Privado (PP)

A habilitação de Piloto Privado é uma oportunidade de iniciar uma carreira promissora no mercado de aviação. O Curso de Piloto Privado é um pré-requisito para se tornar um Piloto Comercial. Esse curso também é optado por quem gosta de pilotar por lazer ou vê o avião como uma alternativa prática e sofisticada de se deslocar em diferentes ocasiões.

A grande questão é que a habilitação de Piloto Privado tem suas limitações. Quem tem apenas essa formação só pode pilotar para si próprio em aeronaves particulares ou realizando aulas de voo. Ou seja, o piloto não pode ser remunerado, nem realizar táxi aéreo ou ter carteira de piloto de avião.

Essas limitações acontecem por questão de segurança. Para que um piloto assuma a responsabilidade sobre a vida de outras pessoas, é preciso ter muita experiência. No ar, o avião está sujeito a intempéries e grandes imprevistos. É preciso ter muito estudo e prática para saber lidar com situações de emergência.

Quais são os pré-requisitos para ser PP

1. Emita o CANAC

Para começar sua formação na Aviação Civil, é preciso ter no mínimo 16 anos completos, sendo que deverá ter 18 anos completados até a data da realização do exame prático de voo (voo solo) e o Ensino Médio completo.

Antes de iniciar as aulas, você precisa emitir um código com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) chamado CANAC. Você pode fazer sua solicitação através do site oficial da Agência Nacional de Aviação Civil.

Esse documento é exigido não só para pilotos – independente de ser privado ou comercial – mas também para mecânicos, comissários e outros profissionais que atuam no setor de aviação dentro do território brasileiro.

2. Faça o exame médico

Com o CANAC em mãos, você deve procurar uma escola de aviação credenciada pela ANAC, como o Aeroclube de Juiz de Fora. Após a sua matrícula, será solicitado um exame médico de 2ª classe, o Certificado Médico Aeronáutico (CMA).

Esse exame pode ser feito em hospitais e clínicas credenciadas à ANAC, com o objetivo de certificar suas condições
físicas para pilotar.

3. Comece as aulas

Após o exame, o aluno pode começar a cursar os módulos teóricos. Aqui no Aeroclube, essa formação pode ser feita à distância, na nossa plataforma EAD. Em seguida, o aluno pode fazer a prova da ANAC, onde deve acertar ao menos 70% das 100 questões abertas, acertando no mínimo 14 questões por cada disciplina.

A segunda etapa são as aulas de voo. É necessário completar 42 horas de voo, sendo ao menos 3 horas noturnas. Após as aulas, o aluno deve se submeter à avaliação acompanhado de um examinador credenciado pela ANAC.

Se quiser ganhar mais prática e experiência de voo, você pode fazer o Jet Training, um simulador do Boeing 737-800 NG. Esse treinamento também é indicado para quem quer tornar o currículo ainda mais profissional.

Quais modelos posso pilotar com habilitação PP

O Piloto Privado que realizou apenas o curso básico tem algumas limitações. Ao concluir o curso, você já pode pilotar aeronaves monomotor (com um motor), que são modelos mais simples. O voo também só é permitido em condições visuais, ou seja, sem necessidade de instrumentos para auxiliar nas noções de direção e espaço.

Mas se você quiser pilotar aeronaves multimotor (MLTE) ou TIPO, por exemplo, é preciso tirar habilitações específicas. Isso irá prepará-lo para lidar com diferentes estruturas e tecnologias. O mesmo vale para condições de tempo instáveis, que exigem leituras mais aprofundadas do cenário e resposta rápida a situações de risco e emergência.

Lembrando que, independente da sua habilitação, um Piloto Privado não pode receber qualquer remuneração, pois não possui formação adequada para atuar profissionalmente.
Quem deseja trabalhar como piloto e seguir carreira na área, precisa se tornar um Piloto Comercial. Saiba mais consultando a norma da ANAC sobre Licenças, habilitações e certificados para pilotos.

Quer se tornar piloto e ver o mundo por uma perspectiva diferente? Conheça o Curso de Piloto Privado do Aeroclube de Juiz de Fora.

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Talvez, você também goste:
Busca por tags:

Categorias

 

Posts em destaque

Como me tornar um piloto profissional?

Arquivo do blog

 

Galeria de fotos

Slider